Tecnologia e segurança da informação aplicada ao usuário preparando para o advento da IOT – Internet das Coisas. A proposta apresentada no Seminário Políticas Públicas & Negócios, realizado pela Brasscom no dia 31 de Março de 2016 em Brasília, coloca a proposta ao Ministério da Educação a inclusão de uma matéria obrigatória na grade escolar que trata de segurança da informação, internet e internet das coisas chamada “Segurança da Informação e Segurança Cibernética“.

 

A apresentação do coordenador geral do Núcleo de Credenciamento de Segurança da Casa Militar da Presidência da RepúblicaCoronel João Rufino Sales, foi antecedida pela participação do Diretor de Tecnologia da Microsoft do Brasil Djalma Andrade que abordou assuntos que envolvem soluções da Microsoft voltadas para a Segurança pública e também para a educação.

“Tecnologia não é o único ponto importante da Segurança da Informação. Ela é importante. Mas não é única. É preciso capacitação e mudança de processo. Sem isso, não há segurança”, disse. Sales também comentou que a disciplina irá ajudar na carreira de futuros profissionais, pois não adianta “cobrirmos uma necessidade, mas não resolver o problema”

Segundo o Coronel João Rufino Sales as escolas precisam ensinar desde já sobre o tema que, em sua opinião, foi subestimado. “Tecnologia não é o único ponto importante da Segurança da Informação. Ela é importante. Mas não é única. É preciso capacitação e mudança de processo. Sem isso, não há segurança”, disse. Sales também comentou que a disciplina irá ajudar na carreira de futuros profissionais, pois não adianta “cobrirmos uma necessidade, mas não resolver o problema”.
“Estamos formando profissionais – mais de 1000 já foram treinados -, mas não temos fôlego para gerar tantos qualificados como podemos ter com segurança como matéria curricular. E a sociedade conectada exige esse tipo de atuação”, comentou. “Da mesma forma que a criança aprendeu que, quando você sai na rua e está chovendo, e você tem que colocar alguma coisa que as protejam da chuva, ela também tem que saber que, quando está no espaço cibernético, precisa de proteção. E isso não vai se conseguir em curto prazo, mas sim com uma continuidade do aprimoramento [da disciplina em segurança cibernética]”, explicou. Sales também defendeu que é preciso investir em mais pesquisas sobre segurança da informação e segurança cibernética – algo que, segundo ele, o governo já está fazendo. Além disso, ele disse que os órgãos públicos de cada município precisam acompanhar as evoluções tecnológicas, uma vez que elas são constantes e se atualizam a cada ano.

Assista o vídeo completo com a participação de Sales no Seminário Políticas Públicas & Negócios.

Veja a matéria completa: http://canaltech.com.br/noticia/educacao/seguranca-cibernetica-pode-se-tornar-materia-obrigatoria-nas-escolas-brasileiras-61199/

Related Post

ABOS DE REDE NÃO HOMOLOGADOS...

Produtos e equipamentos sem homologação no Brasil continuam a chegar através do Porto...

O PAPEL DO DEPARTAMENTO DE TI...

Como deve ser  definido o papel do departamento de TI na sua empresa? Mais importante...

Leave a Comments